segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Deixa...




Deixa a inspiração guiar o pensamento
Iluminando sons, sabores, cores.
Folha dançando com o vento
Tirando do chão o sonho preso na realidade.

Deixa o olhar explicar a palavra
Perdida no preto e branco da escrita.
A rima na pedra fria esculpida
Engastada no ouro da fala torna real a emoção.

Deixa a canção calar o silêncio
Que ruidoso ecoa na solidão.
Deixa pra lá a tolice de ser perfeito
Se tantas vezes a vida ensina pelo erro.

Deixa estar...
Deixa ser...
Deixa rolar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário