quinta-feira, 27 de maio de 2010

A *Sinestesia do Amor


Nos lugares aonde eu vou
Eu ouço o som dos seus perfumes.

Os passos estranhos na rua
Têm o gosto do seu andar.


Como não pensar em você

Quando os abraços têm suas cores

Cada sombra grita seu nome

E as estrelas têm seu sabor?


Os aromas perdem os seus tons

E as horas escorrem frias,

Sussurram silêncios brancos,

Queimando, quando você não está.


No seu olhar eu sinto

O cheiro de maresia

Que refresca as cores da música

E suaviza a textura do céu


E quando você me toca,

Com sua confusão colorida de números,

Eu sinto as nuances do mar em mim


E o gosto diferente do pôr-do-sol

Sem pensar muito,
Ouvindo a cor dos seus olhos,
Eu cheiro os seus gostos inquietos

E percebo todos os sentidos do amor



* Sinestesia: é o termo utilizado para definir a relação entre diferentes planos sensoriais, que conferem diferentes significados a uma mesma frase. Metáfora dos sentidos.